quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Instituições traçam estratégias para garantir humanização em todo Estado Brasileiro

A temática humanização deve estar cada vez mais presente nas práticas profissionais, para que estes reiterem os valores e atendam às necessidades humanas.
Pensando nisso, a Secretaria de Estado da Saúde, por meio da Gerência de Valorização da Pessoa e os integrantes do Conselho Estadual de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), os gestores da Escola Técnica de Saúde (ETSAL) e a coordenação da Política Nacional de Humanização (PNH) estão traçando estratégias de sensibilização para os novos prefeitos, visando a continuidade de educação permanente nos municípios a partir de 2017.
De acordo com Patrícia Bezerra, responsável pela área de Desenvolvimento e Educação em Saúde da Sesau, a elaboração dessas estratégias tem como propósito fortalecer a Educação Permanente da Saúde e a Política Nacional de Humanização como norteadoras de novas práticas que orientam a reflexão sobre o trabalho e a construção de processos de aprendizagem colaborativa e significativa, ofertando ações coletivas de desenvolvimento aos trabalhadores, a partir dos principais desafios identificados pelas equipes no cotidiano no trabalho.
“Com isso, buscaremos um estreitamento entre a área de educação da Sesau e os novos gestores, tanto no que diz respeito à Educação Permanente da Saúde como à Política Nacional de Humanização. Dessa forma, a estratégia tem como finalidade se fazer presente no trabalho desses prefeitos, para que eles saibam o que são essas duas políticas, a que se propõem e de que forma os municípios poderão acessá-las”, explicou.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Pesquisa usa semente da caatinga para combate ao Aedes

Pesquisadores pretendem contribuir para o combate do mosquito transmissor da Zika, dengue e chikungunya e ainda para o aperfeiçoamento do SUS

A ocorrência de casos de Zika, dengue e chikungunya no país e de modo particular no Rio Grande do Norte, levou pesquisadores da Universidade Federal do estado a buscarem alternativas para minimizar os problemas causados pelo Aedes aegypti. Como proposta, o grupo analisará as relações entre o inseto, ambiente, o vírus e humanos, além de testar extratos de plantas na mortalidade do inseto, o grupo também discutirá e desenvolverá ações  educativas voltadas para a população.

O projeto é um dos selecionados pelo Ministério da Saúde na Chamada Pública para apoiar projetos de pesquisa no combate ao vírus Zika e no combate ao mosquito. Todos os trabalhos selecionados receberão investimento específico do Governo Federal.  


segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Equipamentos da UTI Neonatal de Caicó aguardam
 definicação de aonde serão instalados
O juiz titular da 1ª Vara Cível de Caicó, André Melo Gomes Pereira, homologou na tarde desta segunda-feira (19), o acordo celebrado entre Ministério Público, Governo do Estado e diversas entidades públicas, para que os equipamentos de Unidade de Terapia Intensiva que estão guardados em uma sala no Hospital do Seridó em Caicó, sejam instalados no Hospital Estadual Mariano Coelho em Currais Novos/RN.

Hospital de Oncologia do Seridó não será transferido para a Paraíba

O diretor da Liga norteriograndense contra o Câncer, Ricardo Curioso acaba de informar com exclusividade ao blogue que desconhece o fato do Hospital de Oncologia do Seridó ser transferido para o município paraibano de Patos.
Ricardo foi taxativo ao dizer que a informação não procede, mas reconhece a dificuldade que existe hoje em manter a Liga no município.
A questão envolvida é  financeira, já que não bate com a realidade de  Caicó, ou seja, um profissional ao se deslocar de Natal para prestar serviço no município está ganhando a metade do que ganharia em Natal. A questão é de resolutividade, mas que está sendo ajustada!
“Não existe a intenção de transferir o Hospital de Oncologia do Seridó de Caicó”, destacou o diretor. 

Movimento Sociais fazem Protesto em favor do Hospital do Seridó no Centro de Caicó

Um Grupo de pessoas pertencentes a grupos sociais organizados estiveram no Centro da Cidade, com faixa e cartazes reividicando a natureza jurídica do Hospital do Seridó e implantaão da UTI Neonatal em Caicó. Hoje existe um pendência acerca da titularidade desse Hosítal, se privada ou pública, dificultando, inclusive, a implantação da UTI Neo nesse hospital.  Entranto, o Movimento de Mulheres do Seridó tem se destacado em favor de que essa casa de Saúde, torne-se pública e a UTI seja instalada.
O Deputado Vivaldo Costa sinalizou com a possibilidade de desistir do processo que tramita na Justiça, reclamando sua natureza privada. Para que essa intenção torne-se realidade, é importante a pressão dos movimentos sociais organizados de nossa cidade. O Movimento de Mulheres do Seridó tem cumprido muito bem o seu papel, colocando-se na defesa dessa causa.

Advogados da Fundação Carlindo Dantas encaminham acordo para reconhecer entidade como pública

 
Advogados encaminham termos para homologação de acordo com o MPRN reconhecendo a entidade como pública

Os advogados que representam o Conselho Administrativo da Fundação Carlindo Dantas, enviaram para o presidente da OAB em Caicó, advogado Marx Helder Fernandes, termos de um acordo para ser homologado no Ministério Público abrindo mão ação que pedia o reconhecimento da instituição como sendo privada.
O advogado, Jubson Simões, confirmou ao Blog Sidney Silva que esteve com o deputado Vivaldo Costa e ele está ciente de que a melhor saída é essa e por isso determinou que seja firmado o acordo. “DR. Vivaldo quer a UTI Neonatal, fique em Caicó. Que a cidade e a região seja beneficiada, mas, ele tem consciência de que o Município sozinho não tem condições para administrar os equipamentos. Por isso, ele sugere que a Junta Interventora fique por mais 1 ano à frente do Hospital, mas, nisso será discutido com o Ministério Público“, disse.
O advogado Marx Helder Fernandes, disse ao Blog Sidney Silva que na manhã desta quinta-feira (15), vai ao Ministério Público para apresentar as informações repassadas pelo Conselho da Fundação.

Fonte: Blog do Sidney Silva

Conselho Municipal de Saúde de Caicó participa da VI Plenária estadual de Conselhos de Saúde

Nesse dia 13 de dezembro passado, o CMS de Caicó participou da VI Plenária Estadual dos Conselho de Saúde do RN. O encontro aconteceu em Natal, no CEFOPE, começando às 9:00h e indo até às 16:00h. 
O Conselho Municipal de Saúde de Caicó  fez-se representado pelos conselheiros: Radilma Alves de Morais – conselheira suplente representante da Secretaria Municipal de Saúde. Segmento: Gestão;
Divino Felix - Conselheiro titular representante da Associação de Pastores e Obreiros Evangélicos do Seridó. Segmento: Usuário
Raquel Valentim da Silva – Conselheira titular representante do SINDSAÚDE. Segmento: Trabalhadores de Saúde.
A solenidade de abertura contou com a presença do Secretário Estadual de Saúde George Antunes de Oliveira, que na sua fala ressaltou a importância dos Conselhos de Saúde na implementação e execução das políticas públicas de Saúde e em sefesa do SUS. 
O evento contou com a apresentação de duas mesas temáticas. A primeira sobre o tema: " O SUS NO ATUAL MOMENTO POLÍTICO E ECONÔMICO DO PAÍS, tendo como expositores representantes do IBGE-RN e do Controle Social; 
a segunda mesa discutiu o seguinte tema: ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS CONSELHOS DE SAÚDE NO RN, tendo como expositores representantes das Regiões de Saúde do RN.
Durante o encontro também aconteceu a eleição para Coordenador Estadual de Plenárias e Coordnadores regionais de plenária.



quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

OPAS/OMS lança versão em português de guia para prevenção e controle do câncer do colo do útero


Já está disponível em português a publicação “Controle integral do câncer do colo do útero: Guia de práticas essenciais”, da Organização Mundial da Saúde (OMS). A tradução foi feita pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e contou com a colaboração do Instituto Nacional de Câncer (INCA) e do Ministério da Saúde do Brasil. O guia tem o objetivo de ajudar os países a prevenir e controlar um dos tipos de câncer de maior prevalência e mortalidade no Brasil e no mundo, que pode, no entanto, ser facilmente prevenível e tratável.

No documento, há informações atualizadas sobre estratégias complementares para o manejo do câncer do colo do útero, além do destaque sobre a necessidade de colaboração entre os programas, organizações e associações.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

HU em Natal vai abrir leitos de UTI para crianças e adolescentes


O Estado do Rio Grande do Norte vai ganhar um reforço na assistência hospitalar com a abertura de cinco leitos da Unidade de Atenção à Saúde da Criança (UASCA), no Hospital Universitário Onofre Lopes (Huol), em Natal.
Nesta segunda-feira (28), o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Kleber Morais, esteve reunido com o superintendente do HU, Stenio Gomes, a gerente administrativo, Francisca Zilmar, e a chefe do UASCA, Jussara Maia, para resolver os últimos detalhes da abertura da UTI para crianças e adolescentes.
A ação está prevista para acontecer na segunda quinzena de dezembro e atenderá uma carência local de assistência na área. A iniciativa será possível por conta dos esforços da governança local e após a convocação de mais de 100 aprovados em concurso público pela Ebserh, este mês.

Fonte: Blog da saúde - Coordenadoria de Comunicação Social da Ebserh

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Entenda o que são os Aceleradores Lineares

Equipamentos de alta tecnologia chegam ao país para atender pacientes que precisam de radioterapia


Uma boa notícia para os pacientes de todo o Brasil que lutam contra o câncer: O Ministério da Saúde vai adquirir 80 novos acelerados lineares, sendo que mais 20 devem ser adquiridos em breve. Os aceleradores lineares são equipamentos de alta tecnologia desenvolvidos para emitir a radiação utilizada em diversos tratamentos para combater a doença. A aquisição desses dispositivos faz parte do Plano de Expansão da Radioterapia. E o primeiro acelerador linear foi inaugurado nesta segunda- feira (28), em Campina Grande (PB).

Foram mais de 500 milhões de reais disponibilizados pelo Ministério da Saúde para comprar os equipamentos, sendo que a previsão é aumentar em 40% o número de pessoas atendidas. O Blog da Saúde conversou com o coordenador geral do Departamento de Atenção às Pessoas com Doenças Crônicas do Ministério da Saúde (DAET/MS), Sandro José Martins, para esclarecer o que a população pode esperar desse investimento.

Doação de sangue: métodos de coleta e testagem garantem segurança ao doador


A medicina não para de avançar. Com o passar dos anos são descobertas novidades para o tratamento de doenças, e até mesmo a cura delas. Mas mesmo com este avanço, nunca se descobriu uma forma de substituir o sangue humano. Quem, por algum motivo, precisa de uma transfusão, está completamente dependente de doações. E, infelizmente, o Brasil ainda não conseguiu incorporar a cultura da doação de repetição. “Pra gente é importante que a pessoa não venha uma única vez, mas que ela adquira o hábito. Que ela internalize essa cultura de doação, que ainda está incipiente no Brasil. A gente avançou muito, mas frente a outros países que tiveram histórico de guerra, por exemplo, a gente ainda está um pouco aquém”, lamenta a responsável pela captação de doadores do Hemocentro de Brasília, Kelly Baibi.

Câncer infantil: a atenção aos sintomas pode salvar a vida de uma criança

A cada ano, cerca de 12 mil novos casos de câncer infantil são diagnosticados no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). A maioria envolve crianças de quatro a cinco anos de idade. Apesar de ser uma doença grave, com o avanço da medicina, o câncer tem sido vencido em 50% dos casos no nosso país. No mundo, essa taxa de cura sobe para 80%.

De acordo com a coordenadora de oncologia e hematologia do Hospital da Criança José de Alencar de Brasília (DF), Isis Magalhães, o diagnóstico precoce já é importante quando se trata de um adulto, mas é crucial na luta contra a doença quando o paciente é uma criança. “A nossa principal ação médica é diagnosticar precocemente. Para isso, a gente depende do médico pediatra geral que vai estar com a criança regularmente. Também nós dependemos da conscientização desses médicos de entrar no diagnóstico diferencial. De investigar a possibilidade de câncer”, alerta.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Estudo inédito alerta para vetor de Chagas no ambiente urbano


Vetores reconhecidos da doença de Chagas, insetos triatomíneos da espécie Triatoma maculataforam foram identificados, pela primeira vez, colonizando um ambiente domiciliar no Brasil. O achado inédito é relatado na edição de novembro da revista Memórias do Instituto Oswaldo Cruz. No artigo, os cientistas do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), da Universidade Federal de Roraima, da Secretaria estadual de Saúde de Roraima e do Núcleo de Entomologia do Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami contam que 127 triatomíneos, popularmente conhecidos como barbeiros, foram encontrados no interior de um tijolo em um nicho de ar condicionado em um condomínio residencial em Boa Vista, Roraima. Segundo os autores, a descoberta inesperada aponta para um possível aumento do risco de transmissão do agravo no ambiente urbano. Além disso, considerando a associação do T. maculata com pombos, o estudo reforça a importância de manejo adequado desses animais.

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Pesquisadores da UFMG desenvolvem forma de reduzir população do Aedes aegypti

Uma armadilha para capturar mosquitos Aedes aegypti. Com menos mosquitos adultos, menos transmissão das doenças transmitidas por eles. Essa é a expectativa do projeto da Universidade Federal de Minas Gerais e da Universidade James Cook, da Austrália, que será financiado pela chamada pública do Governo Federal para apoiar projetos de pesquisa no combate ao vírus zika e no enfrentamento do mosquito.

O projeto envolve 3 passos: o primeiro identifica as áreas com alta infestações do mosquito; o segundo controla o mosquito por meio de armadilhas específicas; e o terceiro avalia o custo dessa ferramenta dentro de um programa de controle da dengue.
“Já tem uma nota técnica dizendo que as armadilhas são melhores indicadores da presença do Aedes aegypti. A armadilha adesiva MosquiTRAP já vem sendo utilizada no Brasil há 10 anos em mais de 80 cidades brasileiras e em outros países como Cingapura, no Havaí e na Flórida dos Estados Unidos, Colômbia e Austrália. Agora tem outros países que estão interessados, inclusive, no Sudeste dos Estados Unidos”, explica o coordenador da pesquisa Álvaro Eiras.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Raiz de açafrão pode ser alternativa para combater o Aedes aegypti

A ideia é, além de exterminar larvas de mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika, não contaminar a água ou o solo com produtos químicos e nem agredir o ser humano


Um dos projetos selecionados na Chamada Pública para apoiar projetos de pesquisa no combate ao vírus zika e no enfrentamento ao Aedes aegypti, traz como estratégia o combate às larvas do mosquito através da ação fotodinâmica. A técnica do grupo de pesquisadores da Universidade de São Paulo e da Universidade Federal de São Carlos é simples: “As larvas vão comer um pozinho que é colocado na água e elas vão morrer, como se fossem queimadas, quando entrarem em contato com a luz”, explica um dos coordenadores do estudo, Vanderlei Salvador Bagnato.

A água já é um ambiente que as larvas costumam estar. As fêmeas do Aedes se reproduzem depositando os ovos em diferentes locais onde esteja água parada. Se a fêmea do mosquito já estiver infectada pelo vírus da dengue, zika, chikungunya ou febre amarela, as larvas podem nascer com o vírus. Logo, impedir o desenvolvimento das larvas é uma ação importante para acabar com as doenças relacionadas.

Com mais de dois anos de estudos e trabalhos publicados, o objetivo desse grupo, além de exterminar as larvas, era desenvolver uma tecnologia que não contaminasse a água ou o solo com produtos químicos. Por isso foi utilizado nos experimentos uma substância que facilmente pode ser encontrada na flora brasileira.

“O princípio desse estudo é fazer a larva ingerir uma substância que quando ativada pela luz possa produzir um ação tóxica que a mate. Então da raiz da curcumina (açafrão) nós extraímos uma molécula e a transformamos em pó”, detalha o coordenador da pesquisa. Quando esse produto é jogado em poças ou na água do prato das plantas, as larvas vão comer.

Confira os exames necessários para o check up dos homens

De acordo com especialistas, detecção de doenças em exames de rotina pode salvar vidas. Saiba quais testes são indicados para cada faixa etária
O diagnóstico precoce de problemas de saúde pode prevenir a evolução de doenças graves, como câncer, diabetes e hipertensão. O agravamento dessas moléstias está entre as principais causas de morte entre os homens. Essa parcela da população ainda é a que menos procura os serviços de saúde de maneira preventiva. Dados do Ministério da Saúde apontam que 31% dos homens ainda não têm o hábito de ir ao médico. Desses que não vão, 55% afirmam que não precisam.

De acordo com o coordenador de saúde do homem do Ministério da Saúde, Francisco Norberto, os exames preventivos podem salvar vidas. "É um risco. Em geral, eles chegam à unidade com problemas de média e alta complexidade, ou seja, quando a doença já está instalada. Por isso, às vezes, o estágio da doença já está avançado e, mesmo com protocolo clínico, há pouca resolutividade", alerta Norberto.
"Quando há o cuidado, isso vai ajudar na manutenção da qualidade de vida", acrescentou. Por isso, os exames de check-up devem ser realizados desde a juventude para detectar problemas. Muitos desses exames são oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Como evitar ser picado por cobras, escorpiões ou aranhas

No período de chuva o risco de acidentes com  animais peçonhentos aumenta. As chuvas levam alguns deles a buscar abrigo em locais secos que podem ser próximos às casas ou até, entrando pelo encanamento do esgoto, nos apartamentos em prédios. Podem também ser encontrados em parques ou jardins.  Com essa maior atividade, aumentam os registros de acidentes. Um terceiro fator relacionado ao maior aparecimento dos animais peçonhentos no período de chuvas e o aumento das atividades rurais ocasionadas pelo plantio de algumas lavouras.
O Brasil é um dos países com maior diversidade de animais peçonhentos do mundo.  Esses animais possuem presas, ferrões, cerdas, espinhos entre outros, capazes de envenenar as vítimas. Em alguns casos, o veneno é tão forte  que pode provocar até a morte.
No período de 2007 a 2015, foram registrados mais de um milhão e duzentos mil de acidentes por animais peçonhentos no Brasil, sendo que mais de dois  mil e duzentos evoluíram para óbito. Entre os principais animais peçonhentos que causam acidentes no país estão algumas espécies de serpentes, escorpiões, aranhas, lepidópteros (mariposas e lagartas), himenópteros (abelhas, formigas e vespas), coleópteros (potó), quilópodes (lacraias), peixes (bagres, arraias e outros), cnidários (águas-vivas e caravelas), entre outros.
Para não tornar a casa um local ideal para o aparecimento desses animais e evitar acidentes, são muito importantes algumas medidas.

Novembro Azul oportuniza discussão sobre saúde integral do homem

Cuidar da Saúde também é coisa de homem. E cuidar da saúde não se trata de procurar um médico apenas quando estamos com algum sintoma incomum, ou com alguma doença. É preciso olhar para o corpo como um todo, e cuidar do físico e da mente, da qualidade de vida, do lazer e das relações pessoais. Cuidar é buscar o serviço de saúde para orientação e informação sobre prevenção e também tratamento.
Pensando em ampliar a procura dos homens às Unidades Básicas de Saúde, o Ministério da Saúde, por meio da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH), busca desenvolver ações que possibilitem entender a realidade e promover o cuidado e prevenção dos homens entre 20 e 59 anos de idade. A ideia é reduzir as taxas de mortalidade e morbidade e melhorar a qualidade de vida dos homens.
Seja jovem, adulto ou idoso, cuidar da saúde é extremamente importante. Mas para cada fase, as prioridades e a atenção devem ser diferentes. Francisco Norberto Moreira da Silva, da Coordenação Nacional da Política de Saúde do Homem, do Ministério da Saúde (MS), explica que atualmente o principal objetivo das políticas públicas é trazer os homens para dentro das Unidades de Saúde, e os retirar da invisibilidade. “O homem que antes era levado pelos familiares sumiu da Unidade onde é feita a prevenção, promoção e o cuidado em saúde, e aparece muitas vezes quando tem a doença instalada, para ser internado, quando já tem pouca resolutividade”.

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Práticas integrativas auxiliam na promoção da saúde

Do coração, você leva o amor e o carinho para fazer a massagem; da mente, a atenção; e do coração e da mente, o desejo de tratar e de curar.” O ensinamento é apenas um dos vários que o médico generalista da rede pública Marcos Freire, gerente do Centro de Referência em Práticas Integrativas em Saúde, em Planaltina, dá durante a aula de automassagem que ocorre às terças e quintas-feiras, às 8 horas.
O Centro de Referência em Práticas Integrativas em Saúde, em Planaltina, dá durante a aula de automassagem que ocorre às terças e quintas-feiras, às 8 horas.
O Distrito Federal é pioneiro em oferecer os métodos entre os serviços da rede pública de saúde – começou há mais de 30 anos. Segundo a gerente de Práticas Integrativas em Saúde, da Secretaria de Saúde, Valéria Frota, a iniciativa trabalha o fortalecimento da prevenção e incentiva as pessoas a enxergarem a saúde integralmente — física, mental, psíquica, afetiva e espiritual. Estão disponíveis 14 práticas em cerca de 240 pontos de atendimento — 95% unidades básicas de saúde —, presentes em todas as regiões administrativas.

Pesquisa investiga relação entre pressão arterial e estresse

"O estresse no trabalho representa importante fator de risco psicossocial associado à morbidade e mortalidade cardiovascular. A elevação da pressão arterial tem sido apontada como um possível mecanismo pelo qual o estresse no trabalho aumenta o risco cardiovascular. Mas existem grandes inconsistências na literatura a respeito dessa relação, determinadas, em grande parte, por questões metodológicas." A afirmação é da aluna do doutorado em Epidemiologia em Saúde Pública da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz), Leidjaira Juvanhol Lopes. Sua tese, desenvolvida sob orientação da pesquisadora Rosane Härter Griep, adotou diferentes estratégias analíticas que forneceram evidências de que a relação entre o estresse no trabalho e a pressão arterial varia ao longo da distribuição de pressão arterial, sendo mais evidente entre os participantes com mais de 50 anos, e não sendo observadas diferenças segundo sexo. Ela explica: "O estresse no trabalho vai aumentar a pressão arterial dependendo dos níveis de pressão arterial do indivíduo, ou seja, de acordo com o valor da pressão arterial, o estresse no trabalho vai agir de forma mais ou menos acentuada".

Fiocruz e Sanofi assinam acordo para acelerar pesquisa de vacina contra o Zika

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a farmacêutica francesa Sanofi e o Walter Reed Army Institute of Research, dos Estados Unidos, assinaram, no dia 27, um acordo sobre princípios de colaboração para acelerar o desenvolvimento e o registro de uma vacina contra o vírus Zika. “A ideia é juntar esforços”, destacou o vice-diretor de Desenvolvimento Tecnológico da Bio-Manguinhos/Fiocruz, Marcos Freire.
Em entrevista à Agência Brasil, Freire explicou que a vacina em questão utiliza o vírus Zika inativado – como acontece, por exemplo, na dose injetável administrada em crianças contra a poliomielite. Uma forma de se referir ao vírus inativado, segundo Freire, seria chamá-lo de vírus morto ou incapaz de causar infecção. “É uma vacina que tem uma segurança maior. Uma grávida que tomar essa vacina, por exemplo, não teria risco”, explicou.

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Implante coclear devolve a capacidade de ouvir para quem tem perda auditiva


Para quem ouve, imaginar como seria um mundo sem sons pode parecer difícil. Para muitas pessoas surdas, esta é a realidade. Pacientes que têm deficiência auditiva severa a profunda não conseguem ouvir nada ou, se ouvem, são apenas alguns ruídos. Nesses casos, os aparelhos auditivos não funcionam e a esperança de um dia ouvir vem de um implante coclear.
Caio durante ativação do Implante Coclear. Foto: Rodrigo Nunes/MS
O implante consiste em uma prótese colocada dentro da cóclea (parte interna do ouvido) através de uma cirurgia, e outra presa ao redor da orelha, composta pela antena e o processador de fala. O aparelho capta os sons e transfere diretamente este som para o nervo auditivo, possibilitando que o paciente gradativamente comece a ouvir.

Molécula da uva pode reverter danos por doença de Chagas

Conhecido pelo efeito protetor para o coração, o resveratrol pode ser a base de uma nova terapia para a doença de Chagas crônica, segundo estudo realizado pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Encontrada nas uvas – e, portanto, no suco dessas frutas e no vinho –, a molécula vem sendo estudada para diversas doenças que envolvem problemas cardíacos. Publicado na revista científica PLoS Pathogens, o trabalho, coordenado pela pesquisadora Claudia Neto Paiva, do Instituto de Microbiologia Paulo de Góes, da UFRJ, mostra que o resveratrol foi capaz de recuperar funções cardíacas em camundongos. Este efeito benéfico foi observado mesmo com tratamento iniciado de forma tardia, quando os animais apresentam sinais clínicos. Além disso, a molécula reduziu a quantidade de parasitos Trypanosoma cruzi, causadores da doença.

Memórias destaca estudo sobre arbovírus em mosquitos

A edição de outubro da revista científica Memórias do Instituto Oswaldo Cruz está disponível online. Entre os destaques, um estudo realizado por pesquisadores da Colômbia, que identificou a presença de arbovírus em diferentes espécies de mosquitos, incluindo os Aedes (Stegomya) aegypti e Culex spp., na região do caribe Colombiano. Em outro estudo, pesquisadores apontam a presença do vírus zika em mosquitos Aedes aegypti coletados no Rio de Janeiro e reforçam o papel do Aedes na transmissão da doença. O periódico traz ainda o primeiro artigo de revisão sobre leishmaniose tegumentar americana, que reúne e analisa publicações de epidemiologia e imunologia sobre a doença. Todos os artigos publicados na revista ‘Memórias’ podem ser acessados gratuitamente online.

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

MS disponibiliza consMS disponibiliza consulta pública sobre tratamento do câncer de colo de úteroulta pública sobre tratamento do câncer de colo de útero


O Ministério da Saúde, por meio da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec), disponibiliza uma consulta pública relativa a tratamento para câncer de colo de útero. Os interessados têm até o próximo dia 14 de novembro para enviar críticas e/ou sugestões.
Bevacizumabe para o tratamento do câncer de colo de útero metastático, persistente ou recorrente – Consulta pública nº 34
  • Confira aqui o relatório técnico
  • Confira aqui o relatório para a sociedade
  • Para dar sua contribuição clique aqui
Fonte: Blog da Saúde - Comunicação Interna/ASCOM/GM/MS com informações da CONITEC

Como se avalia um medicamento? Pareceres disponíveis!

Os pareceres emitidos pela Agência no processo de registro de medicamentos estão disponíveis para consulta. O documento chamado de Parecer Público de Avaliação do Medicamento (PPAM) traz uma síntese da avaliação técnica, incluindo o motivo que levou à aprovação ou reprovação do registro de um medicamento.
A consulta dos pareceres permite a pesquisa pelo nome do medicamento, princípio ativo, categoria do medicamento, tipo de decisão, empresa e data. Nos resultados, além do parecer de avaliação, os interessados também poderão encontrar a bula do medicamento e informações como apresentações registradas, local de fabricação, restrição de uso, entre outras informações.

Mitos e Verdades sobre a psoríase

Ainda não é conhecida a causa que leva as pessoas a desenvolverem a psoríase, doença que se manifesta por lesões cutâneas, geralmente como placas avermelhadas, espessas, bem delimitadas, com descamação. Pode surgir em qualquer local do corpo, principalmente no couro cabeludo, cotovelos e joelhos. Existem várias formas dessa complicação, sendo a mais frequente a psoríase em placa, que ocorre em 80% a 90% dos pacientes.


Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, cerca de 3% da população mundial têm a doença, ou seja, mais de 125 milhões de pessoas no mundo. No Brasil, são mais de 5 milhões de homens e mulheres que vivem com o problema, podendo surgir em qualquer fase da vida, mas, geralmente, aparece antes dos 30 anos ou após os 50 anos.
Muitas dúvidas aparecem quando o assunto é a psoriase. Por isso, o Blog da Saúde entrevistou o presidente da sociedade brasileira de dermatologia, Gabriel Gontijo, para esclarecer mitos e verdades sobre o assunto. Confira!

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Câncer de mama é a 2ª principal causa de morte entre mulheres nas Américas

Nas Américas, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, sendo a segunda principal causa de morte entre esse público. Estima-se que, em 2012, 408 mil mulheres foram diagnosticadas com a doença e mais de 92 mil morreram devido ao câncer no continente. Caso essas tendências continuem, a expectativa é de que haja um aumento de 46% no número de novos casos nas Américas até 2030.
O câncer de mama pode ser detectado de forma precoce e tratado com eficácia. Programas de sensibilização sobre a saúde da mama podem aumentar a consciência das mulheres sobre os riscos da doença e sobre os sinais e sintomas que precisam de atenção médica imediata. Em países de alta renda, programas organizados que incluem mamografias levam ao diagnóstico precoce, bem como ao tratamento eficaz, e têm reduzido a taxa de mortalidade por essa doença.

Brasil tem baixa incidência de cáries em crianças menores de 12 anos

 Resultado mostra avanço na política de saúde bucal que já atendeu mais de 77 milhões de pessoas no país

A estudante Clara Isabelle Reis, de 17 anos, lembra que desde muita pequena costumava ser levada  ao dentista. “Como minha mãe tem um problema na arcada dentária que pede bastante cuidado com a higiene dos dentes, nós sempre usamos o SUS para as consultas de rotina, para a limpeza bucal. Pelo menos duas vezes ao ano, estou no dentista para isso”, conta Clara. A mãe sempre incentivou e reforçou os cuidados com a saúde bucal em casa. “Quando eu era criança, ela me levou para fazer parte do programa do governo (Brasil Sorridente) que leva ajuda para as crianças não terem cárie. A gente aqui em casa é muito preocupado com a escovação e o cuidado da boca”, completa a estudante.

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

12 dúvidas básicas e importantes sobre HIV/aids #USECAMISINHA

1.    O que é o HIV?
HIV é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana. Causador da aids (síndrome da imunodeficiência adquirida), ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças.

2.    Ter o HIV não é a mesma coisa que ter a aids?!
Há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar sintomas e sem desenvolver a doença. Mas, podem transmitir o vírus a outros pelas relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação. Por isso, é sempre importante fazer o teste regularmente e se proteger em todas as situações.

3.    Como se pega o HIV?
O vírus HIV é transmitido por meio da relação sexual (vaginal, anal ou oral) desprotegida (sem camisinha) com pessoa soropositiva, ou seja, que já tem o vírus HIV, pelo compartilhamento de objetos perfurocortantes contaminados e de mãe soropositiva (sem tratamento) para filho durante a gestação, parto ou amamentação.

Outubro é o mês da conscientização da doença de Gaucher


Hoje, há quase 700 pacientes em tratamento da doença no Sistema Único de Saúde (SUS), com todos os medicamentos disponíveis, porém estima-se um número maior de pessoas ainda sem diagnóstico e, por isso, sem tratamento. Desde 2014, o SUS oferece, gratuitamente, o biofármaco alfataliglicerase, produzido pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz).
Este medicamento é indicado para a terapia de reposição enzimática contínua em pacientes adultos portadores de doença de Gaucher Tipo I. O tratamento da alfataliglicerase é feito por infusão em centros de infusão espalhados pelo país. Com incidência estimada em 1 para 120 mil pessoas, o Brasil é o terceiro país com maior número de pacientes identificados, depois dos Estados Unidos e de Israel. É preciso chamar a atenção dos hematologistas, pediatras e demais profissionais da saúde para a doença e, com isso, reduzir a jornada do paciente em busca do diagnóstico, que pode levar décadas.

Autoridades de saúde debatem ações contra vírus transmitidos por mosquitos, entre eles zika e dengue


Autoridades de saúde concordaram sobre uma série de série ações conjuntas para monitorar, diagnosticar e tratar os arbovírus, um grupo de vírus transmitidos por mosquitos – como zika, dengue e chikungunya – durante uma reunião em Havana, convocada pela Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) e pelo Ministério de Saúde Pública de Cuba.
“Dengue, chikungunya, febre amarela e zika (com suas lamentáveis complicações como microcefalia e seus impactos sociais e econômicos) afetam principalmente as populações mais vulneráveis de nossa região”, afirmou Carissa F. Etienne, Diretora da OPAS/OMS, ao abrir a reunião que segue até esta sexta-feira (21).

AVASUS oferece curso sobre vacinação contra o HPV



O Ambiente Virtual de Aprendizagem do SUS (AVASUS) disponibiliza o curso Vacinação contra o Papilomavírus Humano (HPV). As inscrições estão abertas e quaisquer interessados no tema podem se inscrever.
O curso tem metodologia autoinstrucional e carga horária de 32h, divididas em três unidades que têm conteúdos desenvolvidos em parceria entre a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS), Saber Tecnologias Educacionais e Sociais (SABER) e Ministério da Saúde (MS).
  • Clique aqui para se inscrever.
  • Para conhecer as ofertas educacionais do AVASUS, clique aqui.
Fonte:  Comunicação Interna/ASCOM/GM/MS com informações da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES/MS)

A cada três segundos, um idoso é diagnosticado com algum tipo de demência no mundo

 As demências crescem não só no país como no mundo. Simpósio em Brasília discutiu importância de se vencer o preconceito com relação às doenças.


O Brasil vai duplicar o número de idosos até 2030, quando a previsão é que 18% da população estejam acima de 60 anos. Esse grupo vai ultrapassar o percentual da população de 0 a 14 anos, que corresponderá a 17% da população e sempre foi maior no país.
Com o avanço da longevidade, o país tem muitos desafios pela frente, um deles, a demência. Doença não letal, a demência provoca a perda da independência do individuo, compromete a memória e a capacidade de tomar decisões, a orientação no tempo e espaço, provoca alteração do comportamento e do raciocínio.  O tema foi assunto do I Simpósio ABRAZ-DF sobre demências, organizado em Brasília, nestasexta-feira (21/10).

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Entenda a importância do teste do pezinho para o bebê


O teste do pezinho é uma das principais formas de diagnosticar precocemente seis doenças. A família deve levar o recém-nascido a uma unidade de saúde entre o 3° e o 5° dia de vida.

Talvez você já tenha se perguntado do motivo pelo qual o teste do pezinho é feito no pé do bebê. Essa escolha foi feita por ser uma região bastante irrigada do corpo, o que facilita o acesso ao sangue para a coleta da amostra. Em todo o mundo, a coleta do exame é realizada pela punção no calcanhar e por isso, aqui no Brasil, é popularmente chamado de Teste do Pezinho.

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

A 241 é a PEC da Morte!

É o fim do SUS, Mais Médicos, Saúde da Família, Farmácia Popular...


PHA: Eu vou conversar com Ronald dos Santos, presidente do Conselho Nacional de Saúde. Ronald, vocês elaboraram um documento que critica a PEC 241, por causa das ameaças ao Sistema Único de Saúde previsto na Constituição de 1988. Qual é a maior ameaça à saúde na PEC 241?
Ronald: É a morte do Sistema Único de Saúde, um sistema que salva milhões de brasileiros todo dia, um sistema do qual mais de 150 milhões de brasileiros dependem exclusivamente. Um sistema que atende a todos os brasileiros, um sistema que será liquidado.
Ele já vive há algum tempo na UTI em função do crônico subfinanciamento. Significa desligar os aparelhos. Significa a eutanásia do maior patrimônio que o povo brasileiro conseguiu contratar na Constituição de 1988.
Essa PEC congela os recursos por 20 anos. Simplesmente significa a liquidação do Sistema Único de Saúde. Justamente por iso que estamos chamando ela de "PEC da Morte".
PHA: Você poderia dar alguns números a esses seus argumentos? Quanto significará, em subtração de recursos para a saúde, com o que você chama de "PEC da Morte"?
Ronald: Mesmo com essa "cortina de fumaça" dizendo que o congelamento só vai valer a partir de 2018 e em 2017 ainda vai ser 15% das receitas correntes líquidas... Mesmo com isso, em 20 anos, até 2036, significa uma retirada de 438 bilhões de reais da Saúde.
Isso do ponto de vista prospectivo, pra frente. Se nós fossemos analisar pra trás, se essa regra tivesse valendo há dez anos atrás: ao invés dos 100 bilhões que foram aplicados em 2015, seriam 69 bilhões. Ou seja, uma diferença de quase um terço do recurso aplicado. Isso significaria hoje menos UPAs, menos Farmácias Populares, menos transplantes, menos cirurgias oncológicas, menos SUS...
Em última análise: muito menos vidas pro povo brasileiro. É isso que significa a PEC. Mais do que números, são vidas. Quem perde uma vida, que seja uma vida, é 100%.

Quando procurar uma UPA, UBS, Hospital e SAMU?

Uma dúvida muito comum entre a população é qual lugar procurar em caso de uma doença, emergência ou até mesmo um mal estar. O Sistema Único de Saúde (SUS) é complexo e formado por uma série de unidades que se complementam e buscam atender as pessoas de acordo com o demanda e de maneira eficiente. Para acabar com essas dúvidas, o Blog da Saúde e a TV Saúde prepararam um material explicando em quais casos você deve procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS), Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Hospital ou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).
O primeiro contato da população com o SUS deve ser através de uma UBS. Considerada a porta de entrada do cidadão, elas devem ser acionadas em caso de consultas mediante marcação (consulta agendada) ou pacientes que já chegam com algum sintoma não grave (consultas sem agendamento), vacinação, realização de testes rápidos, entrega de medicamentos, troca de curativos, injeções, além do atendimento médico, odontológico e de enfermagem, característicos da atenção primária.

MEDICAMENTOS: Saiba como descartar corretamente e as consequências de jogar remédios no lixo comum

A legislação brasileira define que medicamento é todo produto farmacêutico, tecnicamente obtido ou elaborado, com finalidade profilática, curativa, paliativa ou para fins de diagnóstico; sendo um conjunto de substâncias elaboradas que auxiliam na cura de doenças ou ferimentos.
“Conceitualmente, o medicamento é uma droga, é feito de produtos químicos que podem ser derivados de produtos naturais ou não. Então, o medicamento é algo complexo e pode causar reações variadas em cada pessoa, de acordo com a ação das substâncias contidas nele”, explica a consultora do Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Geisa Farani.

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Hospital das Clínicas da UFMG está com inscrições abertas para residência multiprofissional

O Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (HC-UFMG), administrado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), está com inscrições abertas, até 21 de outubro, para o processo seletivo de residência multiprofissional para o ano de 2017. As inscrições variam de R$190 a R$520. A aplicação das provas está prevista para o dia 13 de novembro de 2016.
As 32 vagas abertas são para o Programa de Residência Integrada Multiprofissional nas seguintes áreas de concentração: “Cuidado Humanizado da Criança e do Adolescente”, “Saúde do Idoso” e “Saúde Cardiovascular”. Podem concorrer profissionais de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição, Odontologia, Psicologia e Terapia Ocupacional. A duração é de dois anos com dedicação exclusiva. Os residentes irão atuar no Hospital das Clínicas da UFMG, no Hospital Risoleta Tolentino Neves e no Distrito Sanitário Nordeste. Além desses cenários, outros poderão ser incluídos ou excluídos durante o desenvolvimento do programa.

Retinoblastoma: Câncer infantojuvenil afeta os olhos e requer diagnóstico precoce

É um dos mais  curáveis tumores sólidos pediátricos desde que o diagnóstico seja feito precocemente e o tratamento realizado em centros especializados na atenção a criança

“Minha esposa viu no dia que ela foi colocar o Vitor para dormir no berço. Ela viu um brilho diferente no olho dele, um branco, exatamente à noite. Como só dá pra ver com a luz artificial, conseguiu observar. Ela ficou meio intrigada com aquilo, me perguntou se eu já tinha visto alguma coisa do tipo e eu nunca tinha visto nada”, relembra Rodrigo. Foi então que Renata buscou na internet algumas informações e percebeu que aquele poderia ser um dos sinais de um tipo de câncer chamado retinoblastoma. A confirmação médica do problema veio depois de algumas consultas com o oftalmologista.

Infecção Urinária: Tratamento, sintomas e fatores de risco

Problema não deve ser tratado com medicamentos caseiros

Alynne Dias, técnica de enfermagem, não consegue esquecer uma infecção urinária que teve recentemente: “Comecei a perceber que estava ia várias vezes ao banheiro no mesmo dia. Tinha certeza que algo estava errado, mas fui deixando, deixando. E na madrugada a crise começou. Uma queimação e não conseguia mais fazer xixi de tanta dor”.

A infecção urinária é causada por bactérias que vivem entre a vagina e o ânus. Na verdade, o problema não são as bactérias, comuns nessa região. A complicação acontece quando essas bactérias migram para a bexiga, podendo até chegar aos rins. Quando isso acontece, muito provavelmente irá surgir uma infecção. Se as bactérias não alcançarem os rins, o problema, conhecido como cistite, fica apenas concentrado na bexiga. Mas se seguirem para os rins, a infecção, nomeada de pielonefrite, se torna mais grave. Nesse estágio é comum vir acompanhada por febre alta (acima de 37.8°), calafrios e dor na região lombar.

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Febre Maculosa: Doença não é transmitida por cachorros ou gatos

A doença não é transmitida por cães ou gatos, mas é preciso atenção ao levar seus bichinhos para passear em áreas onde animais silvestres tenham livre circulação.
Se você vai aproveitar o final de semana para entrar em contato com a natureza e decidiu ir até uma cachoeira, uma fazenda um pouco afastada da cidade ou qualquer outro tipo de turismo ecológico, preste atenção. Alguns carrapatos podem transmitir uma doença chamada febre maculosa, que deve ser tratada rapidamente. Se você for picado por um carrapato e apresentar os sintomas da febre maculosa vá até o posto mais próximo e comunique as autoridades de saúde competentes pela região.

Risco de morte aumenta em até 30% em pessoas sedentárias

O corpo humano é uma máquina que precisa se movimentar. Do mesmo jeito que as máquinas enferrujam, o corpo humano cobra um preço muito alto pela ausência de atividade física. Para se ter uma ideia, o sedentarismo é o quarto fator de risco de morte no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Mais de três milhões de pessoas perdem a vida por ano vítimas das doenças adquiridas pela falta de atividade física como diabetes, obesidade e doenças cardiovasculares.
A diretora do Departamento de Doenças e Agravos Não Transmissíveis do Ministério da Saúde, Maria de Fátima Marinho, explica a gravidade de se manter o corpo inativo. “Ao ficar sedentário, você vai perder muito da sua saúde. Você tem uma perda muscular, troca isso por gordura. Perde força, elasticidade, movimento e aumenta o risco de doenças crônicas, especialmente as do coração, o diabetes e a obesidade. E quanto menos você se move mais dificuldade de se mover você terá. Isso vai se tornando crônico”, alerta. E os prejuízos vão muito além do que se imagina. “Atualmente, alguns tipos de câncer estão associados à falta de atividade física. Não que gere câncer, mas ela [atividade física] é um fator de proteção”, completa a diretora.

Diagnóstico precoce é essencial em casos de apendicite

Existem muitas divergências a respeito da função do apêndice. Há quem diga que não tem função alguma, mas também existem especialistas acreditando que o órgão é rico em tecido linfoide. Esse tipo de tecido possui uma grande quantidade de células de defesa. Mas mesmo que ainda existam divergências em relação à função do apêndice, é certo que a apendicite precisa ser diagnosticada o mais rápido possível.
O apêndice está ligado ao intestino grosso pelo lado direito, e a apendicite ocorre por conta de uma obstrução do canal que liga os dois órgãos. O Coordenador do Pronto Socorro Cirúrgico, do Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo, Rafael Izar Domingues da Costa, explica que existem duas causas principais para a inflamação. “Uma é quando um fragmento de fezes entra e começa a aumentar a pressão, e a outra é quando o próprio tecido linfoide hipertrofia e cresce de maneira desordenada e obstrui o apêndice”.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Fiocruz reforça necessidade de prevenção contra o Aedes



A primavera começou no hemisfério sul na última quinta-feira (22 de setembro). Conhecida popularmente por ser o período do desabrochar das flores, a estação é marcada pela intensificação das chuvas e início da elevação da temperatura, condições climáticas que favorecem a proliferação do mosquito Aedes aegypti. A participação de todos na eliminação de criadouros do vetor da dengue, zika e chikungunya é fundamental para a chegada de um verão sem epidemias e surtos dessas doenças.

Tocantins chama atenção para ações de prevenção ao suicídio

“Quando uma pessoa pensa em suicídio, ela quer matar a dor, mas nunca a vida”, a frase do psiquiatra e escritor Augusto Cury desperta todos para uma realidade que pode está bem próxima: o sofrimento de uma pessoa querida. A percepção deste sofrimento, que na maioria das vezes é silencioso, pode ser fundamental para evitar uma das maiores causas de mortes na atualidade. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), são 32 brasileiros que morrem por dia, taxa superior às vítimas da Aids e da maioria dos tipos de câncer. Diante disso, desde 2014 este mês é denominado Setembro Amarelo como forma de chamar atenção para a prevenção do suicídio, com o objetivo direto de alertar a população a respeito da realidade no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Dia “D” de multivacinação ocorre neste sábado (24) em todo o país

O Ministério da Saúde orientou estados e municípios a manterem salas de vacinação em atividade durante todo o dia. A mobilização tem como objetivo a atualização da caderneta de crianças e adolescentes
Para garantir que nenhuma criança até cinco anos de idade ou entre 9 e 15 anos fique de fora da campanha de multivacinação deste ano, os postos de vacinação estarão abertos neste sábado (24), em todo o país. A orientação do Ministério da Saúde aos estados e municípios é que as salas de vacinação permaneçam em atividade durante todo o dia, no entanto, os horários de funcionamento ficam a cargo dos gestores locais de saúde e podem variar de uma cidade para outra. O objetivo do “Dia D” é dar mais uma oportunidade aos pais e responsáveis de garantirem a proteção das crianças e adolescentes.
Além das salas fixas nas unidades de saúde, o “Dia D” da Campanha Nacional de Multivacinação terá ainda postos volantes em escolas, praças e outros locais públicos. A expectativa é que o sábado de vacinação envolva mais de 350 mil profissionais de saúde em todo o país, além de 42 mil veículos, entre terrestres e fluviais, que irão assegurar a vacinação em locais de difícil acesso.

PROFSAUDE abre 200 vagas para mestrado profissional em todo país

Médicos podem se inscrever, a partir do dia 29 de setembro, para o programa de Mestrado Profissional em Saúde da Família (ProfSaude). Os candidatos têm até o dia 24 de outubro para se inscreverem nas 200 vagas disponíveis em 19 instituições associadas que vão oferecer o Mestrado Profissional em Saúde da Família (PROFSAUDE/MPSF).

Criado em 2015, o PROFSAUDE é um programa de pós-graduação stricto sensu em Saúde da Família, destinado a formar profissionais para atender a expansão da graduação e pós-graduação em medicina, conforme determina a lei que institui o Programa Mais Médicos.

AVASUS oferece curso sobre envolvimento dos homens na paternidade e no cuidado

O Ambiente Virtual de Aprendizagem do SUS (AVASUS) oferece o curso “Promoção do Envolvimento dos Homens na Paternidade e no Cuidado”.
O curso tem carga horária de 60h e disponível a quem tem interesse sobre gênero, masculinidade, autocuidado e o envolvimento dos homens no exercício da paternidade e do cuidado.
 Clique aqui para conhecer o curso

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Acesso a medicametos em xeque

“Considerando o período que vivemos, a sociedade brasileira deve estar atenta e mobilizada para defender os seus direitos e impedir retrocessos”. O alerta é do farmacêutico Ronald Ferreira dos Santos, presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS) e da Federação Nacional dos Farmacêuticos (Fenafar). Nesta entrevista, ele comenta os desafios a serem enfrentados pelo setor brasileiro de medicamentos em médio e longo prazo. Dentre eles, a judicialização do acesso ao sistema de saúde, a vulnerabilidade na produção de imunobiológicos e o estabelecimento de Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDPs). Para o farmacêutico, no horizonte dos próximos 20 anos o principal entrave aos avanços na área diz respeito a retrocessos fiscais que podem se concretizar no curto prazo, por exemplo, por meio da PEC 241/2016. “Se essa agenda for aprovada, é possível que o Sistema Únido de Saúde (SUS), como o conhecemos hoje, deixe de existir. Neste cenário, não só medicamentos não estarão mais disponíveis para a população, mas a própria saúde pública do país, com universalidade, integralidade e equidade, conforme preconiza a Constituição Cidadã de 1988, estará em xeque”, destaca.